domingo, maio 21, 2006

Voto nulo - Jornal O Tempo - 18/05/2006

Foi publicada uma reportagem no dia 13/5 na qual o presidente do Tribunal Superior Eleitoral diz que o “voto nulo é um desserviço à sociedade”.
Bastante estranho seu posicionamento, haja vista que ele deveria estar prestando à sociedade o serviço previsto em lei, e não emitindo opiniões pessoais após ter sido empossado em cargo tão importante.
Gostaria de saber da OAB se não há ilegalidade nas palavras do ministro Marco Aurélio Mello, pois existem opções e o voto nulo é uma delas. Não caberia da parte do TSE apenas informações de como funcionará o sistema e “aulas de formação” para que possamos utilizar a urna com competência?
Quem é que pode dizer que aqueles que votam nulo não têm consciência? Por que lutam contra as diversas formas de protesto? Por acaso o voto útil é facultativo? Por que não modificam as leis, como nos países mais adiantados politicamente, ao invés de atacarem os direitos dos eleitores?
Tanto o TSE quanto os partidos políticos deveriam estar prestando um serviço à sociedade, o primeiro divulgando a Lei Eleitoral, os segundos, apresentando seus programas, ao invés de fazerem campanha contra nossos direitos. Talvez estejam pensando que não somos capazes de raciocinar.
Modesta Trindade Theodoro

3 Comments:

Blogger Blogdoprofessor said...

Voto nulo – 19/05/2006
Solidarizo-me totalmente com a professora Modesta. O voto nulo, na atual circunstância, talvez seja a única saída do povo brasileiro para expor seu descontentamento com todos os horrores que enlamearam recentemente a política deste nosso país.
Osmar Rezende
Publicitário

8:05 AM  
Blogger Blogdoprofessor said...

Voto nulo – 20/05/2006
Em outubro, vamos trocar as moscas! Queremos moscas novas na política! Não reelejamos ninguém! Ou anulemos nosso voto!
Ismênia Panzera
Rio de Janeiro

8:06 AM  
Anonymous Anônimo said...

Os dois comentários acima foram publicados n'O Tempo, na data especificada.

3:45 PM  

Postar um comentário

<< Home