terça-feira, janeiro 31, 2006

The best?! Jornal O Tempo - 31 de janeiro de 2006

Não fiquei pasma como a articulista Fátima de Oliveira (O TEMPO, 25/1/2006), ao ver os outdoors da prefeitura espalhados pela cidade. Por quê? Já esperava por algo assim ou maior do que isso. Há algum tempo visitei o portal da prefeitura. A notícia estava estampada lá.
Ao clicar no site fornecido pela instituição, verifiquei a metodologia da pesquisa e os dados sobre os “melhores” prefeitos. César Maia também está lá, com o projeto Favela Bairro. Enviei uma missiva aos divulgadores da pesquisa, pois queria saber mais detalhes sobre a votação de 2005.
Eles, educadamente, responderam-me. Logicamente se defenderam de críticas que fiz sobre a metodologia da pesquisa. Convenhamos, é impossível comparar prefeitos. Cada cidade é diferente da outra, cada prefeito enfrenta diferentes situações. O primeiro lugar no ranking ficou com Atenas. Daqui, não dá para eleger um prefeito dacolá. Seria uma traição aos cidadãos. A pessoa que respondeu a carta disse que o objetivo não é fazer marketing e, sim, mostrar quem tem sido votado(a) pelo “povo”, e o porquê. Perguntei como era feita a eleição. Enviaram-me por e-mail um modelo. É o mesmo do site. Há três questões (todas em inglês): nome do prefeito, cidade e comentário sobre projetos futuros e o que deu certo no ano passado.
Inclusive, a corrida para 2006 já começou. Como não sou expert em língua inglesa, li apenas alguns trechos, mas não me foi possível votar. Como diria Machado de Assis, seria um imbróglio, pois não conheço todos os prefeitos do Brasil e do mundo. Haviam me dito que todo tipo de cidadão participou da pesquisa anterior. “To all social classes, to the poor and the rich, he is the face of what a Mayor need to be” (City Mayors/World Mayors).
Considerei que “pobres” e “ricos” que não sabem inglês podem ter recorrido ao “tradutor” de textos, porém seria necessário saber lidar com o computador e a Internet. Reconsiderei. Será que quase 70% de belo-horizontinos já estão letrados e versados na máquina?
Eles disseram que por aqui a população utiliza muito o computador, e que a prefeitura disponibiliza esse uso intenso. Acho que fui a última a saber dessa intensidade fornecida. Ignorância minha? Tudo é possível. Assim, o “povo” participou escrevendo alguns comentários sobre o prefeito.
Ah! O povo. Quem? Qual parte do povo? Gostaria de saber. Copiei um dos textos. Infelizmente, não localizei o nome das pessoas que votaram e teceram comentários. Observem: “The Belo Horizonte mayor, Mr. Fernando Damata Pimentel, is honest and plans the development of our city with responsibility. His administration has a project to make Belo Horizonte the best place to live in Brazil. His provides hospitals, schools, facilities for children and social justice. He is the World Mayor! Thanks Fernando!”
Creio que é mais ou menos o seguinte (auxiliem-me se estiver errada): “O prefeito de Belo Horizonte, sr. Fernando Damata Pimentel, é honesto e planeja o desenvolvimento de nossa cidade com responsabilidade. Sua administração tem um projeto para fazer de Belo Horizonte o melhor lugar para se viver no Brasil. Ele fornece hospitais, escolas, facilidades para crianças e justiça social. Ele é o Prefeito do Mundo! Obrigado, Fernando!”
Na verdade, a Prefeita do Mundo (World Mayor) foi Dora Bakoyannis, de Atenas. Quanto à colocação de melhor prefeito do Brasil, nada li. Se conseguisse, com certeza, iria ignorar porque acredito que melhor é quem pega o caixa em frangalhos e consegue tirar uma cidade do buraco. Quem dá importância máxima aos aspectos sociais, sem o assistencialismo populista. Deve haver alguém, com certeza.

ModestaTrindade Theodoro






1 Comments:

Anonymous Anônimo said...

Olá, Professora Modesta!!!

Acho que realmente somos uns poucos a nos incomodar com esta pérfida estratégia de publicidade de PimenteLL e os seus apaniguados.

Este concurso foi com certeza uma farsa. Votei num prefeito qualquer lá de Quebec, Canadá e enviei alguns comentários falando umas poucas e boas sobre El Pimenton e eles não publicaram. Mas bastou um grupinho DECONFIANÇA deLLe escrever para colocarem no site.

E é só fazer as contas para avaliar a dita boa colocação de PimenteLL: mais de 1000 cargos de confiança e a Rede Municipal de Informática a disposição. precisa mais????

Prof. Geraldinho- IMACO

4:08 PM  

Postar um comentário

<< Home