sexta-feira, junho 10, 2005

RESULTADO ESPERADO

O ponto dos professores das escolas que estavam em greve total foi cortado, conforme esperado e anunciado pela Prefeitura. E agora, oque de pratico está sendo feito? Oque esta fazendo a Diretoria do Sindicato? Onde estão os companheiros de outras escolas que não tiveram a mesma punição? Onde estão os representantes políticos do Partido dos Trabalhadores ( Acho que o PT devia mudar de nome forma a manter a coerência )?.

3 Comments:

Blogger Nós professores said...

Bem , parece que vai haver uma reunião de negociação em breve , onde creio , que este séra um dos pontos que o sindicato deve tratar.
Do meu ponto de vista, esta greve não deveria ter terminado ou então nem começado .
Não culpo o sindicato em si, mas os própios companheiros (a parte pelega),pois a maioria estava retornando para as atividades.
A greve já tinha começado fraca e o movimento, ao invés de se fortalecer - enfraqueceu.
Isto é uma coisa que nos leva a refletir: Não defenderei mais a greve quando ela não for de maioria !
Isto por que desmoralizao único verdadeiro instrumento que nós temos para protestar .
Do ponto de vista ideológico, sair da greve sem nenhuma proposta apresentada pela parte contrária é burrice - Antes não a tivéssemos feito.
Não acho que teremos resultados satisfatórios desta negociação - A não ser sobrecarga do horário na reposição.
Se a escola em que trabalho estivesse nesta situação, debateria com os colegas a possibilidade de não repor os dias parados - Visto o corte do salário .
Inclusive deverá ser analisado pelas pessoas que necessitam deste, a vantagem de repor ou não, visto que a maior parte da grana acaba se perdendo nos cofres do pt através do IR.
Mas realmente é uma situação que , além de constrangedora, desmoraliza a categoria em termos deste nobre instrumento de luta!
Quando a categoria necessitar de deflagar uma greve, muitos traumatizados pelo resultado desastroso desta -Não irão querer realizá-la e aí sim - Estaremos definitivamente na mão da administração , pois não existe outra forma de luta .
Possuo doze anos de trabalho e a maior utopia que tenho ouvido é : Greve não , vamos tentar outra coisa - dar aula na praça sete, mobilizar comunidade - quando na reallidade , nada disto funciona .
Nem mesmo a greve está lá funcionando para a nossa categoria.
Isto por que, como na realidade ela não dá prejuízo financeiro aos cofres públicos de imediato - a administração não se preocupa com ela enquanto não passar quinze a vinte dias , como forma de punição,pois sabem que teremos que pela lei repor os dias parados - aí - adeus recessos !
Lógico seria se conseguíssemos a nível de município , uma lei desobrigando-nos da reposição em recessos quando a comissão de negociação não fosse recebida na primeira semana de greve e a obrigação da PBH de diante reposição emitir dois contracheques para que nosso salário não beneficie o PT .
Pedro -EMDO

11:35 AM  
Anonymous Anônimo said...

Sou da comissão de negociação, eleita pela regional nordeste. Tivemos hj uma reunião com a comissão permanente de negociação e estamos convocando os representantes das escolas para uma plenária na terça-feira (14/06), quando discutiremos estes pontos e as propostas da prefeitura. Segunda segue em malote a proposta da prefeitura (que já conseguimos modificar o ponto referente ao corte e à reposição) e a convocação dos representantes.
Thaís

9:41 PM  
Anonymous Desesperado said...

Isso significa que nós que tivemos o ponto cortado poderemos resgatar o nosso salário ainda neste mês ? Posso usar essa promessa quando negociar no final de semana com os meus credores ? Vocês que participaram da reunião de hoje conseguem vislumbrar algum outro ganho além deste que é receber o que é nosso mesmo por direito ?

10:58 PM  

Postar um comentário

<< Home