sábado, junho 04, 2005

RESPOSTA:PORCENTAGEM DE ESOLAS PARADA OU NÃO!

Envie um e-mail (texto bem abaixo) para redebh@terra.com.br e gentilmente a Cláudia retornou (texto abaixo).

Cara Diretora do Sind-UTE Cláudia Mendes, Deacordo com os números enviado por você de Escolas Paradas Totalmente (17) e Parcialmente 56 escolas. Sabemos que o total de escolas Municipais gira em torno de 180, isto representa em porcentagem 9,4% totalmente paradas e 31% parcialmente paradas, sendo 60% funcionando normalmente. Pois bem, em análise aos números você não acha o Movimento está na minoria? Pensando nos números não é hora de nós professores (minoria) recuarmos? Fazendo outra análise, por que os 60% estão trabalhando normalmente? Será por que?
Sabendo destes números, Vocês Diretores do Sind-UTE, acham que Prefeitura irá curvar aos nossos Pés em um movimento de Minoria?
Olha Vamos ter maturidade, sem vaidade, sem Radicalismo Político, analisar os números e falarmos: Vamos Suspender à Greve. Agora vamos enviar uma Carta para a Sociedade via internet, tv, jornal etc mostrando que recuamos e cobrando a negociação.(Já que a Prefeitura Bradou q/ só negocia com os Profs. trabalhando) Enquanto isto, vamos debater (este debate pode ser via fórum virtual, blog, e também nas assembléias) outros meios de manifestações que envolva a maioria e não a minoria.

Em Tempo.. quando sugeri um debate On line ou fórum para que possamos "descobrir novas" estratégias de mobilização não foi com poder deliberativo e sim um meio de estarmos mobilizado constantemente.

Pergunta: Vocês Coordenadores do Sind-UTE terão os Salários Cortados também?

Abraços
Cícero Macêdo Neves

Resposta da Cláudia Mendes
Caro Cícero,

Até o dia de hoje são 17 escolas totalmente paradas e 56 parcialmente. Quanto ao fórum de debates, este fórum legítimo é a assembléia geral de terça-feira próxima. Aguardo você lá!

Cláudia Mendes
Diretoria Sind-UTE RMBH


Pergunta para o Sind-UTE:

Caros Coordenadores do Sind-UTE, Qual é a porcentagem de escolas paradas (total e parcial)?Estou tendo notícias que várias escolas estão voltando ao trabalho.Não seria o momento de Re-avaliar o processo da Greve, Sem Rancor, sem mágoas e até mesmo sem vaidades? Sugiro um debate On line ou fórum para que possamos "descobrir novas" estratégias de mobilização. Me perdoe Companheiros, a GREVE já esgotou e estes Governantes conhece todas às nossas estratégias e tolerância à ela. Vamos discutir e Implementar novos Rumos de Mobilização. Cícero Macêdo

1 Comments:

Anonymous Anônimo said...

Colegas, gostaria de dizer o seguinte: A PBH realmente não se curvará a uma minoria e muito menos a uma minoria desanimada desa forma.

Não creio que o fim do movimento deve ser assim, penso que o melhor é continuar o movimento e sair às escolas conversando com os que estão trabalhando, pois se eles concordam com a situação salarial, de condições, e a tesoura da PBH sobre nossas reuniões, tudo bem, paramos o movimento e voltamos a trabalhar de cabeça baixa.

Mas se eles discordam da posição da PBH, por que estão trabalhando? São essas pessoas que recebem os salário de R$2,200 reais por apenas um turno, né? (como nosso colega disse na assembleia que a PBH estava enviando essa informação em carta aos pais de uma escola em geve). São esses colegas que tiveram salário inicial de R$1.600, né? Como acredito que não vamos convidá-los a sair da sala e vir para a rua.

Vamos engrossar o movimento e mostrar à prefeitura que temos força e exigimos respeito, não voltar às salas e aceitar a condição...

Concordo que o quadro de paralisação não está legal, mas se cada um de nós que estamos em greve conseguir trazer mais um colega pra luta, venceremos, sim!

Cristiane - EMML

5:46 PM  

Postar um comentário

<< Home