quinta-feira, junho 02, 2005

QUAL O PORCENTAGEM DE ESCOLAS PARADAS?

Caros Coordenadores do Sind-UTE, Qual é a porcentagem de escolas paradas (total e parcial)?
Estou tendo notícias que várias escolas estão voltando ao trabalho.
Não seria o momento de Re-avaliar o processo da Grave, Sem Rancor, sem mágoas e até mesmo sem vaidades? Sugiro um debate On line ou forum para que possamos "descobrir novas" estratégias de mobilização.
Me perdoe Companheiros, a GRAVE já esgotou e estes Governantes conhece todas às nossas estratégias e tolerância à ela. Vamos discutir e Implementar novos Rumos de Mobilização.
Cícero Macêdo

4 Comments:

Anonymous Anônimo said...

Ah, Cícero, faça-me um favor: não se pronuncie mais nesse blog, meu amigo. Se vc está em greve, eu não sei, mas parece que está borrando de medo, vive defendendo a megera da Pilar, agora parece defender o PT, por favor, vc não acompanha o movimento, nao? Estou na rede há 10 meses e já percebi qual é a desse partido e dessa mulherzinha. Se vc depende de número de escolas paradas, de pessoas na greve para continuar é sinal que não entende os motivos da luta! Vê se conversa com quem está voltando e esclarece essas pessoas sobre nossos problemas ao invés de ficar tentando arranjar desculpas para voltar ao trabalho, companheiro!!!

11:24 PM  
Anonymous Anônimo said...

Caro Companheiro(a), Em primeiro lugar, quando faço referência diretamente à uma pessoa eu não escondo, identifico-me.
Segundo o direito de manifestar contra ou a favor é meu. Este blog, é um espaço público virtual e quem somos nós de impedir a manifestação do outro. (Se você não sabe é por isso que chama de blog "Público Virtual").
Se você acha que estou defendendo a Secretária, a qual tem o maior respeito, mesmo que discordo de quase 95% de seu pensamento, você está muito engando e não deve está acompanhado as discussões no CAPE On Line.
A dependência ou não de número de Escola é importante porque mostra nosso poder de mobilização e como diz um ditado popular: "Uma andorinha só, não faz verão".
E por último,meu caro colega, Eu sou Professor porque Eu quiz ser, sabendo de todas as alegrias e dificuldades que a Carreira nos traz!
Se Eu quisesse FURAR A GREVE EU não Teria nem entrado. É ou não meu Direito?
Nobre Colega, olha como é bonito a Tecnologia, estamos discutindo nossos problemas diariamente, mas no seu próximo comentário identifique-se e não seja tão impositivo(Lembrete a tecnologia permite não identificar!!).
Abraços Cícero Macêdo.

9:49 AM  
Blogger Francisco said...

Acho que o Cícero tem razão. Acho que sairemos vencedores desta queda de braço.
Sugiro que ao término da greve façamos nas escolas uma campanha contra a PBH. Temos muitos alunos e familiares para mostrar como a PBH não tem prioridade com a educação.
Se cade um de nós tivermos a responsabilidade de denuniciar , acredito que a postura da PBH mudará no futuro.

Um abraço!

Prof. Francisco Kovskyn

10:24 AM  
Anonymous Anônimo said...

Cicero; continue a se manifestar sim pois voce tem se mostrado com bastante senso crítico. É bom sabermos que temos companheiros com coragem de se posicionar frente à maquina grevista que se instalou no SINDI-UTE, que usa a categoria como instrumento de promoção, em detrimento de seus interesses legítimos. Deixo de me identificar por não confiar na maturidade de muitos colegas. Estou em greve mas pretendo retornar na semana que vem, independentemente do resultado da assembléia.

2:21 PM  

Postar um comentário

<< Home