quinta-feira, junho 30, 2005

BEPREM e JUNTA MÉDICA ? Serviço público para servidores públicos?

Quem já demandou serviços das duas instituições citadas acima pode atestar o que vou aqui descrever:

1- Nenhuma das instituições tem atendimento a noite. Sabendo que somos milhares de servidores e que muitos precisariam de ser atendidos dentro das melhores condições (tempo de espera, qualidade dos serviços e horários) isto é um contra-senso, para não dizer um absurdo. Explicando: se um professor do noturno tem dor de dentes às 21 horas, o que ele fará? Se um professor que trabalha em dois turnos (manhã e tarde) quer fazer um tratamento dentário, deve perder aulas para fazê-lo?

2- Devido a ausência de atendimento em certos horários (particularmente a noite), o servidor que precisa levar sua licença médica a junta, perde mais um dia de serviço (além da licença) para cumprir o rito burocrático, o que é outro contra-senso, para não dizer outro absurdo. Se houvesse atendimento a noite isto poderia ser evitado.

3- Pode parecer bobagem, mas quem demanda serviços da BEPREM e da JUNTA é obrigado a assistir programas de televisão imbecis e imbecilizantes (se de manhâ, desenhos esquizofrênicos onde as personagens gritam, berram, se agridem e tome programa da Xuxa; se de tarde, o infeliz, convalescente ou sentindo dores nos dentes ou gengivas, é obrigado a engolir novelas (sempre repetidas) ou filmes (inéditos hoje, ou "tripetidos"). E o volume? Parece coisa de doido. Não se respeita a individualidade e a inteligências das pessoas. E nem dá para mudar de sala de espera. Ali nem a condição básica de criatura com dor é respeitada. Será algum tipo alternativo de tratamento? Nem o cão de estimação da Xuxa merece isso.

4- E por último: no geral, os servidores da BEPREM e da Junta são educados e atendem bem (dentro das limitações do serviço público, é claro) mas já viram o nível de educação e polidez de uma certa médica da junta? Ela tem tanto "fair play" quanto o Júnior Baiano e é tão simpática que parece o Pedro de Lara com ressaca.

Cai por terra a falsa idéia de que a PBH quer zelar pelo atendimento ao público: enquanto vamos a junta, como fica a sempre citada sacralidade das aulas dos alunos? Onde está o bom (des)serviço que não enxerga que a burocracia da junta médica retira quotidianamente um bom número de servidores de seus postos de trabalho só para levar um papel para a mis simpatia e os demais médicos dali? Onde está a visão administrativa da equipe bem paga e bem reajustada (59%) que não planeja, pensa, repensa o atendimento destes setores? Será que esta turma freqüenta, visita ou pelo menos tem notícia dos diversos setores da PBH que não seus próprios gabinetes? Ou serão simplesmente acionistas da rede globo?

Prof. Geraldinho ? IMACO
noturno

2 Comments:

Anonymous Anônimo said...

A estpidez e a burrice andam de mãos dadas na PBH. Estes fatos aqui narrados
provam isto. Ajunta a junta e o beprem e jogue tudo fora.

9:50 AM  
Anonymous Anônimo said...

Imbecis é o que são.

5:08 PM  

Postar um comentário

<< Home