quinta-feira, junho 16, 2005

Analise de Jesus, a sobrevivenvte

No meio de greves, críticas de lado a lado e tanta desesperança, me parece que há uma unanimidade: Analise de Jesus da Silva. Como toda unanimidade é burra, gasto um tempo para me dizer estarrecida com a postura da colega na última assembléia da categoria: Analise se dizia entrando no movimento NAQUELE DIA. ESTAVA ENTRANDO EM GREVE NO ÚLTIMO DIA DA MESMA e mesmo assim, pegou o microfone PARA DEFENDER À VOLTA AS AULAS. Pronto, está explicado objetivamente porque Pimentel não relutou ao nomear Analise para o Conselho.

Outro ponto interessante é que no CM, segundo relatado nas atas do mesmo, ela gastou um sem número de reuniões para discutir e defender a liberação da presidente (que só por coincidência era ela). Outros tantos assuntos seríssimos não tiveram o memso destaque. A Nossa greve mesmo não teve esta abertura nas pautas.

Não foi feita a denúncia da realidade dos trabalhadores em educação, e quando aconteceu, não o foi pela presidente. Como ela mesma diz (está em ata que li nesta semana) ela não era representante dos trabalhadores, mas presidente para todos (não é literal mas é o sentido). Na minha avaliação, quem é presidente "para todos" não é para ninguém. Na verdade faltou foco, faltou vontade política de fazer com que o CME fosse palco de nossa luta. Falo como professora que nunca quis se candidatar, embora o incentivo dos colegas de escola.
Terminada a greve, sobraram o sindicato e a SMED arranhados e criticados. Analise posou no último dia de greve como aquela que trouxe, FINALMENTE, o bom senso e o equilíbrio ao movimento. Não caiu. Ou caiu para cima. Chegou a salvadora, respiravam aliviados os defensores do fim da greve quando a viram se aproximar do microfone.
Faltou tudo neste tempo cinzento.
O que não faltou neste tempo todo foi a visão política e senso de oportunidade por parte da sobrevivente Analise.
Não vou me identificar por conhecer de perto a ex-presidenta e suas raivosas reações.

Querida, pense bem.

3 Comments:

Anonymous Anônimo said...

ENFIM ALGUEM ENXERGOU O QUE NINGUEM QUERIA VER, ALGUEM FALOU O QUE NINGUEM QUERIA SEQUER SUSSURRAR.

1:07 PM  
Anonymous Anônimo said...

Estranhamente calada,
não tem o que dizer?
Propositadamente calada;
não sabe o que dizer?
espertamente calada,
Nada quer nos dizer?
calada, espertamente
como sempre.
Calada.Até que lhe interesse falar.Como na greve.
Mas é necessário prestar contas,
se não conosco,
pelo menos com a história.
Até breve.

10:18 AM  
Blogger Valdecy Alves said...

Meus parabéns pelo blog e não deixe de ler matéria sobre: POR QUE NINGUÉM MAIS QUER SER PROFESSOR? Basta acessar meu blog, clicando em:
www.valdecyalves.blogspot.com

Não deixe de ler poesias de minha autoria vendo video-poesia, clicando em:

http://www.youtube.com/watch?v=jj0tAsBOkO8

10:09 AM  

Postar um comentário

<< Home