sexta-feira, maio 27, 2005

RESPOSTA AO PROFESSOR DA EMPEP

Caro Professor. O seu comentário justifica a minha decisão de retirar o meu filho da EMPEP, pois, além de conseguir vaga em outra Escola Municipal que não esta em greve, fui muito bem recebido pelos profissionais. Se o Senhor fosse tão culto como escreve, com certeza estaria em uma situação profissional melhor. Tenha cuidado com as palavras meu amigo pois a sua atitude demonstra desrespeito para com um Cidadão que paga impostos e custea o seu salário. Na sua Escola o que mais acontece é falta de professores, com alunos sem aula e dispensados antes do horário; como exigir algo se não existe retorno.
UM PAI INDIGNADO

1 Comments:

Blogger W. F.C. said...

Caro Pai,

Sou solidário a sua causa,realmente existem esses problemas nas escolas. Contudo, o senhor também "Tenha cuidado com as palavras..." pois, ao dizer "Se o Senhor fosse tão culto como escreve, com certeza estaria em uma situação profissional melhor", você está sendo conivente e concorda que a escola da PBH deve ter professores de nível ruim e "sua atitude demonstra desrespeito para com um Cidadão que (também) paga impostos e custeia o seu salário" uma vez que nós professores também somos contribuintes e somos consumidores e, portanto, custeamos seu salário ao comprarmos os produtos ou serviços que sua empresa vende e contribuímos para o senhor possa se aposentar um dia. A única diferença, é que não tememos dizer o que pensamos, já que os tempos de ditadura se foram, e não nos envergonhamos do trabalho que realizamos, uma vez que acreditamos que para dar uma ótima educação aos nossos filhos não basta "sermos bem recebidos", isso qualquer empresa ou financeira agiota faz ao querer extorquir e enganar seus clientes. É preciso avaliar constantemente a qualidade do nosso trabalho (que é feita nesse horário em que seus filhos são "dispensados antes do horário" já que não nos pagam hora extra, como as particulares fazem, apesar de levarmos muito trabalho para casa!) a fim de lutar por um produto de qualidade(a educação que o seu e os nossos filhos têm na escola pública). Afinal, nas escolas particulares, não lidamos com problemas tão cabeludos quanto nas públicas e os pais estão sempre lá, trazendo e buscando seus filhos, cobrando do dono da escola e do professor, um ensino de qualidade. Espero, realmente, que o seu e os nossos filhos não tenham que sentir vergonha do salário que ganham e possam abraçar com orgulho e reconhecimento a carreira que almejarão seguir, sem que ninguém lhes diga para eles se calarem quando acharem que algo está muito errado, pois isso é trabalho escravo e fere a ética e a responsabilidade que todo profissional como eu e o senhor deve ter, independente do quão baixo a sociedade nivele esse trabalhador, como o senhor o fez com suas palavras.
Woodson Fiorini de Carvalho

2:56 AM  

Postar um comentário

<< Home